Crescendo como Saumensch

Orlando: Sea World

segunda-feira, março 30, 2015 Julia Pinheiro 1 Comments


Daqui a pouco o ano acaba e eu não acabo de postar todas as fotos da minha viagem, mas tudo bem, quase todos estão praticamente prontos, só não pude posta-los por conta da minha internet ( fiquei mais de uma semana sem ). Mas voltando a rotina o post de hoje vai ser sobre o parque Sea World.


Esse foi o dia mais bonito de todos que ficamos lá. Estava uma temperatura agradável o suficiente para se usar casaco, mas como o céu estava limpo e o sol apareceu de bom grado era muito gostoso se esquentar nos lugares onde não tinha sombra, porém foi o dia em que eu esqueci minha máquina no hotel. Fiquei muito triste e acabei tendo que pegar algumas das fotos que minha mãe tirou, que não foram muitas.


O parque tem duas montanhas-russas, ambas muito boas. A mais perto da entrada, que é a das fotos, é a Manta. Uma montanha russa que representa uma raia e o principal destaque dela é que depois de você sentar na cadeira ela deita, fazendo você percorrer todos os trilhos de barriga pra baixo! É uma sensação completamente diferente e incrível! E por mais que pareça medonha é muito mais leve e gostosa do que a outra do parque, O Kraken.

Essa segunda montanha-russa já não tenho foto mas ela é enorme em altura e em comprimento. Acho que foi uma das montanhas de maior duração que eu fui em todos os parques. Essa sim é muito radical.




Um outro brinquedo que foi bem legal foi o Journey to Atlantis. Esse é uma dessas atrações que você entra em um barquinho e percorre umas paisagens enquanto é narrada uma história. Na maioria das vezes eu não gosto desses brinquedos mas esse em especial é muito bonito pois todas as paisagens são bem coloridas e sempre retratando o fundo do mar, e no final tem uma queda d´água. E eu não sei se foi porque nesse dia estava mais sol mas eu não me lembro do quanto esse brinquedo molha e nem se eu fui de capa de chuva, mas valeu a pena.


Uma atração chata mas que ainda assim vale a pena é a Antartica: Empire of the Penguin. É um simulador bem chatinho onde você acompanha a trajetória de um pinguim desde o seu nascimento. É tudo digital e é bem chatinho mas no final você chega nesse lugar da foto acima onde você chega bem perto dos pinguins. Também tem uma área onde da pra observar eles nadando debaixo d'água ( onde infelizmente minha mãe não tirou foto ) mas lá é bem lindo e bem frio ( muito frio mesmo ).




Chegando aos pontos fortes do parque: os aquários. São diversos os tipos e as variedades, temos corredores enormes nele, mas passamos tanto tempo nas montanhas-russas que nossa passagem por eles foi breve, fora que a máquina da minha mãe não captava imagens muito boas nesses locais por conta da iluminação e do movimento dos peixes, mas acho que as poucas fotos que eu tenho vai dar uma breve noção do quão bonito lá era.









Outra atração que chama bastante atenção no parque são as focas. Elas ficam nessa área muito bonita que fica um pouco abaixo do nível do chão por conta de proteção, mas fora isso elas ficam bem próximas. Lá havia um estande para comprar peixes e alimenta-las ( o que a gente não fez por conta do dinheiro ), mas ainda assim o lugar concedeu belas fotos.






Enfim o ponto alto do Sea World: o show das baleias. O estádio onde o espetáculo acontece é bem distante do resto do parque e o caminho é lindo ( novamente: sem fotos ). Perto do estádio também tem um aquário onde você consegue observar as baleias fora do horário do show mas nunca é garantido se elas vão aparecer, quando eu fui elas não apareceram, mas só o show já foi bem bonito e emocionante.


Nas arquibancadas tem certas partes que são identificadas como "splash zone" se eu não me engano, eu sentei na última cadeira dessa área e me arrependi, quando eles dizem molhar é porque molha mesmo! Eu sai de lá encharcada! Nenhum brinquedo aquático de qualquer um dos parques que eu fui molhou tanto quando o espetáculo das baleias, parecia que eu tinha tomado banho de roupa.


Durante o show os adestradores fazem as baleias fazerem vários truques muito bonitos, e em certas ocasiões pedem para a platéia fazer gestos e todos eles são comandos para truques que molham demais. Mas mesmo com toda aquela água o show é lindo, fofo e imperdível!









Tinham ainda duas atrações que não fomos, uma que era o Expresso Polar que estava fechado por complicações técnicas e um espetáculo com os golfinhos, que disseram ser incrível! Fora isso tiveram várias partes do parque que minha mãe acabou não tirando foto e eu nem reparei na hora, mas consegui ainda algumas fotos aleatórias do parque que resolvi incluir no post.








Espero que vocês tenham gostado do post, e agora que eu acho que minha internet voltou de vez espero acabar logo com esses posts sobre a viagem.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi, tudo bom?
    Muito incrível esse parque, as fotos estão belíssimas e eu fiquei com muita vontade de conhecer esse lugar que parece mágico.
    Que pena que esquecesse sua câmera, poderia ter ainda mais fotos lindas. Mas essas não deixaram a desejar, parabéns.
    Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir

Flickr Images